terça-feira, 27 de abril de 2010

Embalagens e design: o vendedor silencioso e poderoso



Digo sempre que a Comunicação está entrando numa fase interessante. Não é mais suficiente investir somente em propaganda tradicional para ter a certeza de que seu produto, em meio a tantos outros que fazem quase a mesma coisa que você faz, vai fazer sucesso. Todo ano, 18 mil novos produtos chegam ao mercado. E se você parar para pensar que 70% de todas as compras são tomadas no ponto de venda e que 50% delas são feitas por impulso, a embalagem – e, por conseguinte, o design – , além de ser aquele vendedor silencioso, talvez o primeiro contato do consumidor com esse produto, assume, cada vez mais, uma importância tremenda.


Donald Norman, autor do livro Design Emocional, define três tipos de relações de design entre produto/consumidor possíveis: o design visceral, aquele que conquista logo de cara, seja pela cor, pela forma ou por tudo que ele promete que vai realizar; o design comportamental, aquele que satisfaz todas as necessidades dos consumidores e somente isso, algo bem funcional e seguro; e o design reflexivo, que depende de toda uma bagagem cultural para poder ter sucesso e depende, ainda, de uma identificação individual entre produto/consumidor. O ideal é buscar um produto que perpasse todas essas três categorias. Viu como cuidar do layout de uma embalagem é mais importante do que parece?


Em uma economia cada vez mais crescente como a brasileira, onde a disputa entre marcas está ultrapassando as barreiras de países e produtos importados brigam com seus similares nacionais, uma embalagem bonita, bem pensada é meio caminho andado para a conquista definitiva da atenção e, quem sabe, da fidelidade do consumidor.

Repense seu produto com carinho. Observe esses exemplos postados aqui e invista em design para que, nessa briga eterna na prateleira, seu produto tenha uma chance de ser vitorioso.
Imagens do site Design Inspiration.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...