sexta-feira, 16 de abril de 2010

Ipad e tendências: uma aposta certa



Malhado por muito, adorados por tantos, o novo gadget da Apple, o Ipad, já é uma realidade. Eu tive oportunidade de mexer em um e adorei a experiência e fiquei imaginando como serão os aplicativos de mídia que surgirão para essa plataforma. E para as próximas.
Quando eu digo outras plataformas, me refiro a concorrência. Um dos aspectos mais legais sobre a Apple é a sua capacidade de gerar tendências. Reparem. Quando o iPod estava para surgir, já existiam aparelhos parecidos, mas a onda de mp3 players aumentou com a chegada do produto. O mesmo com o Iphone. Bem perto do lançamento, a concorrência se apressou em lançar aparelhos com telas touch. Entenderam o que eu estou falando?
Quando lançou sua série iMac de computadores pessoais, criaram tendências que até hoje são desejadas e até mesmo copiadas por algumas marcas de pcs. Só para ficar em um exemplo simples, lembram da quantidade de PCs coloridos que emulavam o estilo dos primeiros iMacs?

Mas o aspecto mais notável no advento do Ipad é a potencial mudança de atitude dos consumidores com relação a filmes, livros, revistas e quadrinhos e outras formas de mídia.
No prefácio do mais-que-citado-em-monografias livro “Os meios de comunicação”, Marshall Macluhan já apontava para a tendência desses aparelhos de tecnologia modificarem a nossa forma de encarar e pensar mídia:
“(..)toda a tecnologia cria um ambiente humano totalmente novo. (...) As tecnologias começam a desempenhar a função da arte, tornando-se conscientes das consequências psíquicas e sociais da tecnologia.”
E pensando assim, já temos muitas revistas – um meio mais do que beneficiado com a chegada do Ipad – que já estão pensando em modificar a forma como lemos impressos. Esses dois vídeos, um da Wired, outro da revista Popular Science e um da Mag+(esse último funciona mais como um estudo de tendências) são bem ilustrativos e dão o que pensar.

Popular Science+ on the iPad from Brendan Lim on Vimeo.


Mag+ from Bonnier on Vimeo.


A Marvel Comics foi a primeira editora de quadrinhos a abraçar essas novas plataformas. Agora imaginem o que as outras poderão fazer.

iPad - Marvel Comics from Bradford Kuntscher on Vimeo.


Pensem nas infinitas possibilidades que a literatura pode se beneficiar com o uso da tecnologia. Isso pode ser algo bem atrativo para o setor da educação. Pensem em aulas de história com a possibilidade de agregar multimídia ao conteúdo de livros de história, só para ficar nesse exemplo.

Pode ser que eu nunca use um Ipad, porque surgirá algo melhor, mas a tendência é essa agora. Pensem diferente e pensem para essas mídias, ok?
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...