quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Comerciais da Brastemp: ainda não tem comparação

O post de hoje é meio saudosista. Sou uma pessoa que teve sua infância doutrinada pela televisão dos anos 80. Ver comerciais era a minha graduação em um novo tipo, pelo menos para mim, de conversa com o consumidor. Eu adorava todos aqueles comerciais inteligentes, de jargões marcantes, de criatividade imensa que se perdeu um pouco. Sou um dos poucos que acredita que não foi a profusão de meios de comunicação que assolou o Brasil nas décadas seguintes o fator preponderante dessa perda - de novo, minha opinião - desse jeito moleque de se fazer propaganda. Acho que os motivos são outros. Um exemplo desses novos tempos tenebrosos pode ser melhor explicado no editorial da Regina Augusto, da Meio e Mensagem.
Enfim,
Revejam alguns filmes bolados pela Talent Propaganda para a Brastemp. Repare na qualidade do texto (perfeitamente adaptável para rádio) e o reforço das propostas de venda. Esse tipo de construção de uma relação entre o consumidor e a marca é algo difícil de ser ver hoje em dia.
Novamente, um post saudosista.
Mas eu acredito que a maré vai virar. Tem de virar.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...