terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Neosaldina: como contar uma história bacana em um formato que dizem que esta morto

Tempos atrás a agencia em que trabalho promoveu um evento bacana onde tivemos uma workshop sobre storytelling com Richard Krevolin, roteirista e escritor americano, onde, entre muitas coisas bacanas e proveitosas, ele escorregou na casca de banana quando disse que o formato de filmes publicitários de 30 segundos estava acabando. Comentário repetido até mesmo em livros e em outras conversas de pessoas gabaritadas do meio.
Pura besteira.
O que esse povo não entende é que o que importa não é o formato mas sim o conteúdo.
Se você tem uma história bacana, divertida e que passe o recado do produto de forma simples, suave e memorável, pode ser formato de 10, 20, 30 segundos ou 3 minutos (que, particulamente não suporto), 2 horas que o sucesso está garantido.
Para exemplificar o que eu disse, eis o comercial de 30 segundinhos da Neosaldina, criado pela Santa Clara. Então deixem de frescura e parem de condenar formatos só por modismo e pensem mais em conteúdo, que é o que realmente interessa na propaganda.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...